Home
 
Empresa
 
Banho e Tosa
 
Creche e Hotel
 
Veterinário
 
Galeria
 
Blog
 
Contato
Whatsapp
 
 
 
Home
Empresa
Banho e Tosa
Creche e Hotel
Veterinário
Galeria
Blog
Contato
ˆ
Pata rosa Pet Black White Pet Guarulhos

Cachorro idoso e seus cuidados

Sinais de Envelhecimento dos Cães

Cachorro idoso descansando

A gente sabe que não é fácil lidar com o tempo. Do nada lá se foram três, quatro, cinco anos. E torna-se mais complicado ainda lidar com isso quando está relacionado aos nossos pets, afinal, o tempo de vida terrestre deles é bem menor que o dos humanos.

Tal diferença de longevidade pesa no coração de qualquer tutor, disso não temos dúvidas. Aproveitar e curtir ao máximo o cãopanheiro é a ordem máxima desde que ele chega ao nosso lar até seus anos de velhice, mas a grande questão é: como vou saber que meu peludinho já não é mais tão “inho” assim? Como identificar que meu cão chegou à fase idosa?

Abaixo, separamos sete sinais que o seu cachorro pode apresentar de que a terceira idade chegou para ficar e o que você, tutor, pode fazer para ampará-lo nesse ciclo tão importante e delicado da vida do seu aumiguinho.

1. Meu pique já não é mais o mesmo

Diminuição de Energia

É comum a disposição e vitalidade dos cães perderem intensidade com o passar dos anos. Neste caso, a atenção dos tutores é essencial para perceber que ele não anda lá tão disposto como era quando filhote e respeitar as limitações que o próprio cão vai impor para ficar numa situação confortável e compatível à sua idade e condições físicas, uma vez que músculos e ossos estão mais enfraquecidos e vulneráveis.

2. Ração? Uma outra hora, talvez.

Perda de Apetite

Com o avanço da idade os pets costumam se alimentar um pouco menos. Isso acontece por alguns motivos, sendo os principais por conta da rigidez do corpo, que já não possui a mesma força para que o cão se curve ao comer na tigela, mudança no metabolismo, fragilidade nos dentes e órgãos.

Além disso, o tutor precisa levar em conta que seu cão já não tem o metabolismo tão acelerado por não fazer mais atividades como antes, e o fato de comer da mesma forma que comia pode levar o pet à obesidade, algo altamente perigoso e desencadeador de muitos problemas cardíacos, respiratórios e imunológicos.

A alimentação é um ponto delicado dessa fase e em muitas situações o tutor precisará do acompanhamento regular do médico veterinário para nutrir o cachorro com complexos vitamínicos adequados à necessidade dele.

3. Opa! Fiz xixi de novo.

Incontinência Urinária

Assim como todo ser vivo, beber água é o tipo de coisa da qual os pets não abrem mão, porém, na velhice eles têm um aumento da sede, o que naturalmente amplia a quantidade de xixi que ele faz ao dia. Mas este é outro ponto que requer atenção sua, pois o descontrole com o xixi pode ser indício de que ele está com problemas hormonais ou de falência nos órgãos.

Nesse momento é hora de conversar com o médico veterinário do seu cachorro, reportar a situação e aguardar o parecer. Olho vivo, tutor!

4. Me chamou? Não vi e nem ouvi.

Mudanças na Audição e Visão

Sabe aquela sua tia velhinha que já não ouve bem? Ou aquele seu tio refém da catarata? Vai ser comum o seu amiguinho passar por isso também na velhice dele. Cães idosos podem ficar com os olhos acinzentados ou mais desbotados, assim como demoram a responder com latido ou movimentos quando alguém o chama.

Novamente o trabalho do veterinário é muito importante, pois só ele pode identificar se o seu amigo está com problemas de catarata ou surdez, e ajudar você no posterior amparo e cuidado ao pet.

5. Caramba, fiquei grisalho!

Pele e pêlos diferentes

Nada diferente do que acontece conosco: cães também ficam com os pêlos branquinhos e mais finos quando a terceira idade chega. E não só pêlos como as patas, focinhos e partes próximas aos olhos também embranquecem.

A pele, por sua vez, passa por um estágio mais avançado de fragilidade, exigindo do tutor atenção e cuidados com feridas e eventuais traumas que podem acontecer nas escovações ou banhos, por exemplo.

O mais indicado é prestar atenção e aproveitar as escovações, com delicadeza, para verificar se o cãozinho está com nódulos ou tumores – e também para fazer um bom chamego que eles adoram!

6. E não é que estou mudando?

Calos, patas grossas e unhas frágeis

O aparecimento de calos próximos aos cotovelos do cachorro, patas mais grossas e unhas fracas são sinais comuns do envelhecimento dele. Como o cão prefere ficar mais tempo deitado é natural que apareçam calos, e para prevenir o ideal é providenciar pufes, colchonetes, almofadas, e travesseiros confortáveis.

Já para as patas grossas você pode aplicar óleos e cremes específicos para cães que vão criar uma camada protetora nelas, enquanto as unhas é só ter muito cuidado quando forem aparadas, além de aumentar a frequência do hábito e assim evitar que ele mesmo se machuque sem querer.

7. Meus dentinhos vão mal?

Dentes e gengiva comprometidos

Tutor, cuidado total com o tártaro e os dentes do seu cãozinho. O tártaro é um problema frequente em cães a vida toda, mas na velhice ele fica drástico. A ajuda do tutor aqui é fundamental na limpeza e observação das placas quanto à coloração e quantidade.

Outro vilão habitual na velhice é a gengivite, tão comum e carente de atenção e cuidado quanto o tártaro, ela pode ser responsável até por sangramentos que não são nada bem-vindos e podem prejudicar alimentação e imunidade dos cães. 100% alerta, tutor. Ao menor sinal, leve seu pet no veterinário e saiba como proceder.

Sinais bem parecidos com tudo que acontece com nós, humanos, não é mesmo? Fique ligado, observe e se policie: Ele não quer passear? Procure entender. Você joga a bolinha e ele demora para buscar? Tudo bem, seja paciente. Fez xixi na hora errada? Seja compreensível. Pediu um afago caprichado? Dê sem medida!

E nós da Black White Pet estamos sempre de portas e braços abertos para receber e cuidar do seu velhotinho ou velhotinha quando você precisar. É só entrar em contato e combinar um horário para fazer aquele banho e tosa no seu pet ou trazê-lo para o nosso Hotel para cachorros e deixar com que ele tenha momentos de lazer e descontração aqui com a gente!

Terças e quartas são os melhores dias para atendermos o seu cachorrinho idoso.

Fazer dessa nova etapa do relacionamento com o melhor amigo canino um período seguro e tranquilo é fundamental para você e ele curtirem a vida numa boa, sem preocupações e tirando de letra todas as mudanças e transformações que o envelhecimento trará.

Agora é com você, tutor. Seu amiguinho conta com todo o seu AMOR!

Cachorro idoso curtindo com toda a família

Compartilhe com seus amigos:


Home
Banho e Tosa
Creche e Hotel
Veterinário
Blog
Contato
Logo da Black White Pet

Black White Pet
Rua Santa Izabel, 253 - Vila Augusta - Guarulhos/SP
Fone: 4803-7000 / WhatsApp: 97101-4379
© 2017 | Todos os direitos reservados

Desenvolvido por Linking Sites