Whatsapp
 
 
 
Home
Empresa
Banho e Tosa
Creche e Hotel
Veterinário
Galeria
Blog
Contato
ˆ
Pata rosa Pet Black White Pet Guarulhos

O cão é a cara do dono? Como uma personalidade reflete a outra

Quem nunca ouviu ou falou a expressão “o cão é a cara do dono” ao mencionar comportamentos parecidos entre um pet e membros da família? Pois saiba que a expressão não está totalmente errada, e o ambiente da casa influencia, sim, o comportamento do pet.

O cão é a cara do dono: tutora sorridente com seu cachorro no colo.

As manias do tutor, a genética do filhote e comportamentos reforçados e recompensados são os principais fatores que influenciam nestas semelhanças. Saiba mais sobre o assunto e identifique os traços da sua personalidade refletidos em seu pet.

Semelhanças entre o comportamento do cão e da família

Se os cães não são exatamente a cara do dono em termos de estética, quando falamos em comportamento essa é a mais pura verdade.

Os cães são como crianças, e seu comportamento na vida adulta é influenciado pelo ambiente onde vivem desde filhotes, pelos hábitos da família e recompensas que recebem por determinados comportamentos.

Uma criança que vive em um ambiente conturbado, onde todos gritam para serem ouvidos e brigam muito, vai aprender que para ter atenção também precisa gritar e chorar. Os pets também são assim: se você proporcionar um ambiente tranquilo, ele também será, e vice-versa.

Se você tem um cão brincalhão e estimula este comportamento nele, com brinquedos e diversão, este lado dele será reforçado e mantido. No entanto, vale a ressalva: um cachorro com altas doses de energia em um ambiente que não o estimula pode desenvolver distúrbios e comportamentos indesejados.

É preciso, mais do que tudo, respeitar a essência de cada indivíduo.

Genética

Muitas pessoas associam determinadas raças de cachorro a certos comportamentos, e isso não está totalmente errado. Existem, sim, características próprias de cada raça, que surgiram devido à sua origem e foram sendo reforçadas ao longo da evolução para que o animal se adaptasse aos ambientes onde vivia.

No entanto, a combinação do ambiente com a genética é que determinam, afinal, a personalidade do cão e os tipos de comportamento que ele terá.

O aprendizado é importante!

Não são somente o ambiente da casa e a genética da ninhada que influenciam a personalidade do pet. O processo de aprendizagem deles também é fator determinante.

Por exemplo, se você faz carinho no seu cão e brinca com ele toda vez que ele se aproxima com determinado brinquedo na boca, ele fará isso com frequência por saber que desta forma ele tem atenção.

O cão é a cara do dono: mulher abraçando seu cachorro.

Já se você não é muito de brincar, mas faz afagos no peludo toda vez que ele se deita com você na cama, pode ser que aquele se torne o lugar preferido dele.

O tutor que só dá atenção ao animal quando ele late demais ou destrói um móvel, por exemplo, notará que este tipo de comportamento será cada vez mais frequente, pois se esta é a única forma de o pet receber atenção, ele repetirá o comportamento.

Percebeu como os atos que são reforçados ou recriminados formam a personalidade do cachorro?

Este fator, inclusive, é importante quando o pet está sendo adestrado: ele é recompensado toda vez que reproduz um comportamento ou ação da forma correta.

É importante saber que o melhor método é reforçar positivamente os comportamentos bons, seja com carinho, petisco ou brincadeiras. As broncas ou punições físicas fazem com o que cachorro tenha medo de tomar qualquer atitude e torne-se um animal triste.

Os primeiros três meses de vida do pet são determinantes para a formação da personalidade dele. Se você planeja adestra-lo ou que ele sociabilize com outros animais, este é um bom momento para começar. No entanto, sempre consulte profissionais de confiança antes de começar, pois cada um tem a sua personalidade e tempo de desenvolvimento.

Como os cães se expressam?

Ao receber um novo peludo em seu lar, observe como ele reage ao ambiente da sua casa e com os membros da família. Ele pode se adaptar, mas é importante observar como o pet se comporta para saber se ele está bem com a adaptação, se está com medo ou desconfortável.

Além do latido, eles se comunicam por expressões faciais, postura, movimentando o rabo e as orelhas. Existem diversas formas utilizadas por eles para se comunicarem. O fato de eles darem as costas, por exemplo, para o tutor, pode indicar que algo o está incomodando ou irritando.

Agora que você já sabe porque o cão é a cara do dono, perceba também como o ambiente do seu lar afeta o comportamento do seu pet para proporcionar a melhor qualidade de vida para ele!

Compartilhe com seus amigos:



Você também vai gostar destas matérias:

A Black White Pet também compartilha informações importantes para você cuidar do seu bichinho com todo o amor que ele merece. Leiam estas matérias e fiquem atentos para identificar rapidamente algum sintoma que o seu Pet possa ter.


Categorias de assuntos



RAÇAS CANINAS
Home
Banho e Tosa
Creche e Hotel
Veterinário
Blog
Contato
Logo da Black White Pet

Black White Pet
Rua Santa Izabel, 253 - Vila Augusta - Guarulhos/SP
Fone: 4803-7000 / WhatsApp: 97101-4379
© 2017 | Todos os direitos reservados

Desenvolvido por Linking Sites