Home
 
Empresa
 
Banho e Tosa
 
Creche e Hotel
 
Veterinário
 
Galeria
 
Blog
 
Contato
Whatsapp
 
 
 
Home
Empresa
Banho e Tosa
Creche e Hotel
Veterinário
Galeria
Blog
Contato
ˆ
Pata rosa Pet Black White Pet Guarulhos

Cuidados com gatos filhotes

Gatinho filhote brincando com sua tutora

Felinos: Saiba como cuidar corretamente do seu filhote de gato

É comum a gente encontrar por aí um inofensivo e desamparado filhotinho de gato que precisa de cuidado especial, não é mesmo? E, em muitos casos, a gente nem sabe direito por onde começar, já que todo filhote demanda atenção, responsabilidade e acompanhamento, pois os primeiros dias de vida são sempre os mais complicados e determinantes para qualquer pet.

Os filhotes de gato são animais frágeis, não só pela estrutura óssea como também por conta de sua imunidade e resistência baixa a fatores externos como chuva, frio, exposição ao sereno entre outros. Quando temos a missão de amparar e levar amor ao coração de um baby gato, é essencial aprender e entender tudo que eles necessitam para que cresçam fortes, felizes e saudáveis, afinal, nem tudo que dizem ou recomendam é seguro para eles, sabia?

Vamos descobrir agora algumas ótimas recomendações e orientações que vão ajudar você a cuidar direitinho do seu baby gato. Dá só uma olhada!

1. Alimentação: o que dar ao filhote?

Nos desenhos animados a gente se depara com filhotinhos de gato sendo alimentados com leite de vaca. Uma cena sempre muito fofa, mas completamente fora da realidade. Filhotes de gato não devem ser alimentados com leite industrial sob hipótese alguma. O leite causa diarreia no pequeno pet e pode até levá-lo a morte, em casos mais severos de diarreia.

A orientação ideal para a alimentação são rações do tipo baby ou lights. Caso você perceba dificuldade do gatinho ao mastigar, vale à pena amassar a ração e fazer dela uma pastinha, acrescentando um pouquinho de água. E assim como é proibido dar leite de vaca para o filhotinho, também não devemos alimentá-lo com comidas que nós consumimos, porém, você pode fazer um pouquinho de carne, peixe ou frango, sempre sem sal ou temperos, e misturar na ração.

O melhor cenário possível é que o filhote seja amamentado pela mãe até as primeiras seis semanas. O leite felino tem todos os nutrientes que o pequenino precisa para desenvolver-se nesses primeiros dias de vida. Mas, quando não for viável, basta o tutor manter o pet alimentado várias vezes ao dia e, logo após as seis primeiras semanas, adequar o fluxo de alimentação de acordo com a sua rotina e personalidade.

2. Água: eles gostam?

Os filhotes de gato não só gostam de água como dependem dela para obterem vários nutrientes que só encontram nela. E quanto mais fresca, melhor ainda. O mais recomendável é trocar a água sempre que puder, e colocá-la disponível em potes largos e não tão profundos, para evitar o risco do baby pet se afogar ou virar toda a tigela de água em cima dele mesmo.

Os gatos costumam ser mais independentes que os cães, por isso, se você tiver a oportunidade crie no seu filhote o hábito gradativo de beber água até em locais mais inusitados, como torneiras do seu quintal ou de pias e tanques em áreas de serviço.

3. Cantinho para dormir: qualquer um serve?

Não, não, tutor. Escolha sempre os ambientes mais aconchegantes e quentinhos para que o filhote não contraia doenças que podem prejudicar a saúde e também para se acostumarem com a ausência da mamãe e seus irmãos. É um processo de assimilação difícil para os animais esse desapego da família felina, e ao oferecer para ele um ambiente quente e livre de correntes de ar frio você garante um sono tranquilo para ele e você também.

Há lojas especializadas que vendem caixas para filhotes, estilo caminhas, que somadas a cobertores e mantas suprem bem a ausência do colinho da mamãe gato – ou o seu, quando não for possível dar a ele esse carinho e acalanto. Mas, sempre que tiver chance e oportunidade, dê a ele o seu colo. Não há melhor forma de calor que o seu carinho e amor por ele.

4. Brinquedinhos: boa ou má ideia?

Ótima! Os brinquedos ajudam muito o filhotinho desenvolver mais rápido os seus reflexos e a coordenação motora que ele vai usar bastante ao longo da vida. Além disso, evita que o seu gato cresça com uma personalidade preguiçosa. Bolinhas e novelos são sempre os mais recomendáveis, mas você pode pesquisar e buscar outros formatos e estilos.

Uma outra vantagem é que o brinquedo o manterá distraído enquanto você estiver fora de casa ou ocupado dentro da sua rotina diária, evitando assim que ele se sinta solitário e triste.

5. Caixa de areia? Desde cedo!

Não abra mão de acostumar o seu filhote de gato a usar a caixa de areia desde bem novinho. Quanto mais cedo ele perceber que existe um local certo para fazer suas necessidades, melhor será para vocês dois. O gato é um animal muito asseado, então não será uma tarefa difícil fazer com que ele compreenda que a caixa de areia é o local certo para o xixizinho e o cocô.

6. Arranhões? São normais, fique calmo.

O seu filhote de gato é daqueles agitados, que gosta de brincar arranhando você e até dando mordidas? Bom, saiba que este comportamento é natural nesses primeiros dias de vida e podem se estender à fase adulta, dependendo da personalidade dele e também da sua reação quando eles manifestarem esse tipo de comportamento.

Não significa que o seu filhote tem algum tipo de problema comportamental, como alguns tutores acabam pensando e até encontram a adoção como solução. Caso as brincadeiras incomodem e machuquem muito, cai sempre bem um arranhador, que também é recomendável para ele desde cedo, o que ajuda a prevenir que ele se acostume com o hábito de não só arranhar o seu tutor nas brincadeiras como objetos da casa.

7. Posso escovar o meu filhotinho?

Com certeza! Os gatos já começam a vida cuidando bem da sua higiene, mas se o tutor puder ajudar eles agradecem. Escovando o pelo do seu baby pet duas vezes por semana, em média, e utilizando escovas de cerdas macias, você garante que ele fique livre de nós incômodos e excesso de pelagem morta e muito presente na fase de “muda” dos pelos para aqueles pelos mais fortes e robustos.

8. A vacinação é essencial.

Assim como os filhotes de cães, os filhotes de gato devem ser rigorosamente vacinados, prezando não apenas pela sua saúde como também pela saúde do tutor e de todos os outros humanos que convivem com o pet. Uma vez que o gato não foi vacinado, o risco de ele contrair doenças graves e sem solução aumenta consideravelmente, e ninguém aqui quer ver um filhotinho sofrer desde cedo. Certo?

E como nós da Black White amamos gatinhos, teremos o maior prazer e felicidade em receber o seu baby felino em nossas instalações. Contando com o trabalho incrível da nossa médica veterinária em Guarulhos Tia Eloá você terá ainda mais segurança e informações específicas sobre a saúde do seu filhote, quais vacinas ele precisa tomar e como ele tem TUDO para crescer feliz, saudável e 100% amado!

Marque uma consulta ainda hoje e traga o seu aumigatinho para nos conhecer. Vamos compartilhar o cuidado com mais uma vida animal que não apareceu no seu caminho por acaso, e tem muito a aprender - e a ensinar - para você.

Um filhotinho de gato é tudo de bom na nossa vida. Ele traz amor, alegria, diversão e muito companheirismo. Deixe de lado quem acredita no gato como um animal solitário e que não gosta muito de gente, pois ele é um grande amigo que vai mudar sua vida para MELHOR!

Nosso endereço

Rua Santa Izabel, 253 - Vila Augusta - Guarulhos/SP

Nossos telefones

(11) 2425-2935
(11) 4803-7000

Nosso AUtsapp

(11) 97101-4379


Compartilhe com seus amigos:


Home
Banho e Tosa
Creche e Hotel
Veterinário
Blog
Contato
Logo da Black White Pet

Black White Pet
Rua Santa Izabel, 253 - Vila Augusta - Guarulhos/SP
Fone: 4803-7000 / WhatsApp: 97101-4379
© 2017 | Todos os direitos reservados

Desenvolvido por Linking Sites