Whatsapp
 
 
 
Home
Empresa
Banho e Tosa
Creche e Hotel
Veterinário
Galeria
Blog
Contato
ˆ
Pata rosa Pet Black White Pet Guarulhos

Obesidade canina: por que evitar e como lidar

Que atire a primeira pedra quem nunca achou engraçadinho aquele cachorrinho barrigudo ou se divertiu com um vídeo de cachorro com preguiça de fazer exercício. Apesar de comuns, essas situações maquiam o problema da obesidade canina, uma condição que pode ser prejudicial para a saúde dos pets e que pode ter consequências sérias.

A obesidade canina é uma disfunção nutricional caracterizada pelo acúmulo de gordura corporal aquém do necessário, o que prejudica a saúde e bem estar do ser vivo.

Obesidade canina: tutora com seu pet na grama.

Estudos revelam que entre 25% e 40% dos cães e gatos adultos estão com sobrepeso ou obesos.

Causas e consequências da obesidade animal

Um estudo da USP (Universidade de São Paulo) revelou que 40% dos 286 cães avaliados tinham problemas com a balança. O número preocupa ainda mais quando comparado aos 20% de cães acima do peso na virada dos anos 1990 e 2000. O que mudou?

Basicamente, o estilo de vida dos tutores, que passam cada vez menos tempo em casa e mimam cada vez mais seus bichinhos.

A obesidade dos cães é, na maioria dos casos, consequência direta da forma como o pet é tratado, e isso não significa que seus tutores não se importam, pelo contrário: se importam tanto a ponto de enchê-los de petiscos e não incentivar as atividades físicas quando se mostram cansados.

Confira as principais causas da obesidade entre os cães!

Dieta inadequada

Se o cachorro come mais do que gasta, o aumento de peso é inevitável. Isso pode acontecer pela administração de dietas com alto teor de gorduras ou quantidades além do necessário para o porte e nível de energia do cão.

Falta de exercícios físicos

Nem todos os cães gostam, mas é necessário para queimar as calorias extras e manter corpo e mente ativos. Quanto mais sedentário o cão, maiores as chances de desenvolver sobrepeso, e com o tempo fica cada vez mais difícil mudar esse hábito.

Predisposição da raça

Geneticamente, algumas raças têm mais predisposição genética a acumular gordura, como no caso do Beagle, Pug, Bulldog Inglês, Pastor Alemão e Basset Hound. Nesses casos é necessário supervisão rigorosa para uma dieta adequada e prática de exercícios físicos.

Doenças simultâneas

Problemas endócrinos e genéticos, em especial a disfunção da tireoide, são causas comuns da obesidade canina. Nesses casos, vale a mesma regra das raças com predisposição, além do acompanhamento constante de um veterinário,.

Mania de beliscar

A pesquisa da USP revelou que 75% dos cães obesos vivem com pessoas que gostam de beliscar um docinho aqui, um salgadinho ali e por aí vai. Se para nós isso faz diferença na balança, para os cães é ainda pior: um simples muffin excede em 32% o total de calorias que ele necessita por dia! Imagine se isso for recorrente…

Castração e idade

Em ambos os casos o metabolismo passa por alterações que podem levar ao aumento de peso. Não é a toa que existem dietas especiais para cães castrados e para cães velhinhos, visando evitar complicações.

Obesidade canina: cachorro basset deitado no chão descansando.

Os tutores são responsáveis por administrar a alimentação e a dose de exercícios diária dos pets. Quando isso não ocorre, as chances da obesidade são maiores.

Obesidade canina pode significar aumento do risco de doenças

Cães com sobrepeso podem sofrer com problemas osteoarticulares, respiratórios e cardiovasculares, além de diabetes, hipotireoidismo e colesterol alto.

Cães braquicefálicos têm mais dificuldade para respirar e correm risco de enfrentar um colapso da traqueia.

O excesso de gordura também é relacionado ao surgimento de diversos tumores, principalmente no estômago, além do risco de inflamações no fígado. Aqueles que possuem dobrinhas também podem ter problemas de pele bastante incômodos.

Diminuição da expectativa de vida

Calcula-se que, em média, a obesidade canina reduza em cerca de 15% a expectativa de vida, ou dois anos e um mês - considerando uma raça com expectativa média de 14 anos.

Queda na qualidade de vida

Se o cão tem dificuldades para respirar, sofre com dores nas articulações e enfrenta coceiras na pele ele também vai viver muitos momentos de estresse, ansiedade e até depressão. Isso terá um impacto negativo em sua qualidade de vida e até no relacionamento com o tutor.

O que fazer para evitar a obesidade canina?

O primeiro passo é levar o pet a uma consulta para saber se está, de fato com sobrepeso. Em caso positivo o próprio veterinário recomendará uma dieta específica (que deve ser seguida a risca) e uma série de medidas para reduzir o peso e melhorar a qualidade de vida.

Mantenha uma rotina de alimentação e porções regulares, sem diminuir nem aumentar as quantidades.

O ideal é sempre fornecer alimentação de qualidade, balanceada e supervisionada pelo veterinário. Raças com predisposição à obesidade, animais castrados e pets idosos podem precisar de ração específica; leve isso a sério, pois o metabolismo muda muito de um cão para outro e a alimentação é o principal fator de risco do sobrepeso.

Em relação aos petiscos, experimente substituir por pedaços de legumes como abobrinha e chuchu, ou até biscoitinhos zero gordura. Aos poucos reduza a quantidade ou ofereça os lanchinhos em comedouros diferenciados, que incentivam o animal a comer mais lentamente.

Outra solução, que também ajuda a melhorar a relação entre tutor e pet, é desviar a atenção da comida para outras coisas. Sempre que o cão fizer carinha de dó pedindo petisco faça um carinho, brinque com ele, escove os pelos ou faça um passeio curto. Em muitos dos casos o pedido é mais por atenção do que por comida propriamente.

O mais importante no combate à obesidade canina é manter uma rotina de exercícios. Invista no enriquecimento ambiental para que seu cão fique sempre empolgado com as novidades, ofereça brinquedos novos para mantê-lo entretido, brinque com ele o quanto puder e faça caminhadas regulares em espaços onde ele possa correr, interagir com outros cães e experimentar todos os sentidos. A saúde física e mental agradecem!

Compartilhe com seus amigos:



Você também vai gostar destas matérias:

A Black White Pet também compartilha informações importantes para você cuidar do seu bichinho com todo o amor que ele merece. Leiam estas matérias e fiquem atentos para identificar rapidamente algum sintoma que o seu Pet possa ter.


Home
Banho e Tosa
Creche e Hotel
Veterinário
Blog
Contato
Logo da Black White Pet

Black White Pet
Rua Santa Izabel, 253 - Vila Augusta - Guarulhos/SP
Fone: 4803-7000 / WhatsApp: 97101-4379
© 2017 | Todos os direitos reservados

Desenvolvido por Linking Sites