Whatsapp
 
 
 
Home
Empresa
Banho e Tosa
Creche e Hotel
Veterinário
Galeria
Blog
Contato
ˆ
Pata rosa Pet Black White Pet Guarulhos

Problemas respiratórios em cães e gatos

Em dias mais secos, os problemas respiratórios em cães e gatos são muito comuns. Eles afetam não apenas a respiração, que fica acelerada, superficial e ofegante, mas também o apetite do animal, que tende a diminuir.

Como cuidar do seu pet para que ele não sofra nessa época? Problemas respiratórios em cães e gatos acabam sendo mais comuns em filhotes e idosos, que já têm uma saúde mais frágil. Além disso, é preciso ter um cuidado especial com os de raças braquicefálicas, que são as de focinho mais curto, como os cachorros Pug e Shih Tzu e o gato Persa.

Problemas respiratórios em cães e gatos: cão deitado descansando.

Apesar dessa característica dar uma aparência especialmente fofa aos pets, eles têm mais dificuldade para respirar, pois com as narinas mais estreitas há menos espaço para a passagem do ar. Como consequência, eles acabam ficando ofegantes e cansados, o que, naturalmente, afeta sua qualidade de vida.

Assim, por conta dessa anatomia, eles devem ser observados com bastante atenção e até evitar certos hábitos. Além de terem dificuldade de brincar com outros cães e gatos, uma corrida pode ser muito prejudicial para eles. Isso sem falar que a característica também atrapalha a manutenção da temperatura corporal do bichinho.

Como você pode ver, atenção especial é muito importante!

O que pode causar problemas respiratórios?

Fungos, bactérias ou vírus que já estejam no corpo do animal podem provocar esses problemas de entrada e saída de ar nos pulmões. Se o sistema imunológico já estiver fragilizado, as chances de contaminação acabam sendo muito maiores.

O sedentarismo também é vilão nesses casos e pode, sim, causar problemas respiratórios. Se o pet ganha peso em excesso e não se exercita, ele vai tendo dificuldades para caminhar, se movimentar e até para respirar. Sem falar que o organismo fica mais vulnerável a infecções.

Sintomas e problemas respiratórios em cães e gatos

Dificuldade para respirar é o primeiro sinal perceptível pelo tutor que pode indicar problemas respiratórios. No entanto, o sintoma também pode ser sinal de doença cardíaca, lesões no tórax e até tumores.

Outros sinais que podem indicar problemas respiratórios são: espirro contínuo, chiado, especialmente no peito, latido rouco nos cães, respiração ofegante, acelerada e superficial, tosse seca, corrimento nasal, desânimo e falta de apetite. A febre e a desidratação também são sintomas perigosos, mas que podem ser causados por outras doenças.

São muitos os problemas respiratórios a que estão suscetíveis cães e gatos, como gripe, asma, pneumonia e tosse dos canis. O lado bom de tudo isso é que existe tratamento e, melhor ainda, forma de evitá-los. Assim, consultar um veterinário o quanto antes é fundamental!

Gripe em cães e gatos

Cães e gatos não pegam gripe de seres humanos e nem transmitem para nós a gripe deles. A contaminação ocorre da mesma maneira que nos seres humanos, ou seja, pelo contato com outros animais já contaminados. Não é muito difícil identificar um cão ou gato gripado, pois são basicamente os mesmos sintomas dos humanos: tosse, coriza, espirros e febre.

Gato se espreguiçando.

Pneumonia

A contaminação por vírus, bactérias, fungos ou protozoários pode provocar uma inflamação nos brônquios. A doença é perigosa tanto para os bichinhos como para nós, por isso o tratamento deve ser iniciado imediatamente. Os sintomas da pneumonia incluem tosse, espirros, secreções no nariz, febre, dificuldade para respirar ou respiração acelerada, falta de apetite e desânimo.

Tosse dos canis

A tosse seca e duradoura é o principal sintoma da tosse dos canis, que ocorre apenas quando há aglomeração de animais, pois é transmitida pelo ar ou pelo contato direto entre eles. Cientificamente chamada de traqueobronquite, ela pode ser causada por bactérias ou vírus.

Asma

Respiração rápida e difícil, além da tosse persistente, são os principais sintomas da asma, que é caracterizada pelo bloqueio dos brônquios, dificultando a passagem de ar. Apesar de ser mais comum em gatos, também pode surgir nos cães, principalmente os mais velhos.

Diferentemente das outras doenças, a asma não tem cura, mas é possível tratá-la para que seja controlada e não prejudique a qualidade de vida do pet.

Ela pode ser uma reação alérgica a fatores como a poluição, a fumaça do cigarro, o mofo, os ácaros, a areia ou até a produtos de limpeza. Eliminar todos esses fatores que desencadeiam as crises asmáticas é a melhor maneira de garantir um bom estado de saúde ao seu amiguinho.

Como prevenir doenças respiratórias em cães e gatos

A melhor forma de evitar que o seu pet desenvolva problemas respiratórios é a prevenção. Por isso, listamos aqui alguns cuidados muito úteis para evitar que seu cão ou seu gatinho fique doente e possa esbanjar saúde por aí:

Veterinário examinando um cachorro.
  • Não deixe o pet passar frio e tomar chuva;
  • Mantenha a vacinação em dia, desde filhote, pois são elas que reforçam o sistema imunológico dos animais, além de prevenirem doenças como a tosse dos canis e a gripe;
  • Em épocas de clima seco, mantenha o cão e o gato sempre hIdratados, deixando água fresca e limpa disponível o tempo todo. Se ele não estiver bebendo, encontre outras maneiras de oferecer água, por exemplo, por meio de uma seringa. Já os gatos bebem naturalmente menos água, mas uma ração mais úmida pode ajudar na missão de hidratá-lo;
  • A alimentação é igualmente importante, pois ela mantém fortalecido o sistema imunológico do pet;
  • Evite aglomerações de animais, afinal se um estiver contaminado, ele pode infectar os outros;
  • Cobertores e roupinhas podem causar espirros, alergias e consequentes problemas respiratórios nos animais. Nem todos os cachorros sentem frio: os grandes e peludos, por exemplo, nem precisam de roupas para baixas temperaturas.


Veterinário segurando um gato.

Essas são as dicas para evitar doenças, mas se seu cão ou gato começar a apresentar um dos sintomas que falamos mais acima, o importante é levar a um veterinário para que ele possa ser avaliado. Nada de medicá-lo por conta, certo? Afinal, o especialista precisa verificar as causas dos sintomas, pois às vezes podem indicar doenças ou infecções que o corpo não está manifestando.

Se não há como mudar o tempo seco, pelo menos você já pode ficar de olho para evitar os problemas respiratórios em cães e gatos. Aproveitando que o verão está logo aí confira também alguns cuidados com seu pet no verão, para que ele resista ao calor.

Compartilhe com seus amigos:



Você também vai gostar destas matérias:

A Black White Pet também compartilha informações importantes para você cuidar do seu bichinho com todo o amor que ele merece. Leiam estas matérias e fiquem atentos para identificar rapidamente algum sintoma que o seu Pet possa ter.


Home
Banho e Tosa
Creche e Hotel
Veterinário
Blog
Contato
Logo da Black White Pet

Black White Pet
Rua Santa Izabel, 253 - Vila Augusta - Guarulhos/SP
Fone: 4803-7000 / WhatsApp: 97101-4379
© 2017 | Todos os direitos reservados

Desenvolvido por Linking Sites