Whatsapp
 
 
 
Home
Empresa
Banho e Tosa
Creche e Hotel
Veterinário
Galeria
Blog
Contato
ˆ
Pata rosa Pet Black White Pet Guarulhos

Raças de cachorro - Pequinês

Série: Qual é a sua?

Raças Caninas - Pequinês

Quando o assunto é nível de fofura, é difícil vencer o Pequinês! Este cãozinho é uma das menores raças do mundo em tamanho, mas grande em coragem e companheirismo. A trajetória desta raça ao longo do tempo é cheia de curiosidades. Saiba mais!

Raças de cachorro: Pequinês olhando fixamente para a foto.

Origem

O Pequinês foi criado na China, por volta de 800 d.C. A raça foi desenvolvida para ser um cão de colo, e por muitos anos apenas a realeza podia ter um cãozinho deste. Foi chamado também de “cão de manga”, uma vez que devido ao seu tamanho, membros da realeza os levavam dentro das amplas mangas de suas vestes.

Seu auge foi durante a Dinastia Tang, quando vários exemplares da raça viviam no Palácio Imperial chinês, hoje conhecido como Cidade Proibida. Ter um Pequinês fora dos muros do palácio era considerado crime grave.

Apenas na década de 1860 é que eles saíram da China, quando tropas britânicas e francesas invadiram e saquearam o palácio, encontrando vários destes cãezinhos por lá e levando-os consigo para seus países de origem como presentes para os membros da realeza.

A rainha Vitória, da Inglaterra, foi uma destas pessoas, e por anos ele permaneceu como um cão real. Mais tarde, a raça se popularizou e se espalhou pelo mundo, sendo bastante popular no Brasil nas décadas de 1970 e 1980. Com o tempo, seus primos como o Lhasa Apso ficaram mais populares, e a raça até foi considerada extinta por aqui.

Nos Estados Unidos também ficou famoso como residente da Casa Branca. A Imperatriz Tseu-Hi, da China, deu um filhote de Pequinês de presente para a filha do ex-presidente Roosevelt, no início do século passado.

Personalidade e temperamento

O Pequinês também é chamado de cão leão, e não é só por sua pelagem se assemelhar a uma juba. Ele é corajoso como este poderoso felino, e muito leal e companheiro, disposto a defender seus humanos de qualquer ameaça.

Apegado ao tutor, ele é a companhia perfeita para os dias de sofá e televisão, pois não tem muita energia e adora ficar na companhia de seus tutores, tendo sua característica de “cão de colo” ainda muito presente.

Esta raça não é agressiva, mas pode ser ciumenta e costuma ser indiferente com pessoas estranhas. Se acostumados desde filhotes, tendem a se dar bem com outros animais e crianças, mas se ele for acostumado a viver como filho único, sempre supervisione estas interações.

Devido ao porte pequeno e pouca energia, o Pequinês se dá bem em espaços pequenos e casas sem quintal. Porém, isso não é desculpa para não estimular o cãozinho a fazer exercícios, muito pelo contrário, pois ele pode ficar ansioso e desenvolver comportamentos destrutivos em decorrência do estresse.

Consulte um veterinário para saber qual a melhor forma do seu Pequinês se exercitar, respeitando os limites e particularidades dele.

Por ser uma raça obstinada e independente, apesar de adorar a companhia dos tutores, pode ser difícil de ser adestrada. Se esta for sua intenção, invista enquanto ainda for filhote. Apesar disso, não costuma latir de forma incessante, sendo um agradável companheiro.

Descrição e aparência

A característica mais marcante dessa raça é o tamanho: eles tem em média 20 centímetros de altura e pesam no máximo 6kg.

O Pequinês possui focinho curto e olhos saltados, além de orelhas em formato de coração caídas.

Raças de cachorro: Pequinês andando na escada.

Sua pelagem é longa em todo o corpo, e densa, tendo pelos e subpelos que se estendem da cabeça ao rabo e podem ser encontrados em diversas cores, tons e padrões, do preto ao branco. Porém, os pelos ao redor do focinho costumam ser pretos.

O rabo comprido pode ser torcido na ponta, conferindo ainda mais charme e fofura ao pet.

Cuidados com o Pequinês

Por ter olhos grandes e saltados, é preciso ter atenção redobrada com o Pequinês, para que ele não sofra acidentes ao esbarrar em móveis ou objetos pontiagudos.

Além disso, raças de focinho curto podem ter dificuldades para respirar, decorrente da anatomia de seu crânio que causa a síndrome braquicefálica. Observe se seu cão está roncando ou vomitando, sintomas da síndrome.

Como os pelos do Pequinês são longos e densos, dê banho a cada 15 dias ou uma vez ao mês conforme a necessidade, para evitar o acúmulo de sujeira. A escovação deve ser feita no mínimo dia sim, dia não. Isto evita que os pelos fiquem emaranhados.

No geral, a raça é muito saudável e vive por volta de 15 anos, tendo uma vida longa e feliz ao lado de sua família.

E você, já se apaixonou pela fofura e história do Pequinês? Esta raça é cheia de curiosidades pela sua trajetória de companheiro da realeza!

Compartilhe com seus amigos:



Você também vai gostar destas matérias:

A Black White Pet também compartilha informações importantes para você cuidar do seu bichinho com todo o amor que ele merece. Leiam estas matérias e fiquem atentos para identificar rapidamente algum sintoma que o seu Pet possa ter.


Home
Banho e Tosa
Creche e Hotel
Veterinário
Blog
Contato
Logo da Black White Pet

Black White Pet
Rua Santa Izabel, 253 - Vila Augusta - Guarulhos/SP
Fone: 4803-7000 / WhatsApp: 97101-4379
© 2017 | Todos os direitos reservados

Desenvolvido por Linking Sites