Whatsapp
 
 
 
Home
Empresa
Banho e Tosa
Creche e Hotel
Veterinário
Galeria
Blog
Contato
ˆ
Pata rosa Pet Black White Pet Guarulhos

Raças de cachorro - Pitbull

Série: Qual é a sua?

Raças Caninas - Pitbull

Todo mundo conhece alguém que, a primeira vista, parece bravo, mas aos poucos se mostra um doce de pessoa. O Pit Bull é assim: por muito tempo a raça foi discriminada e vista como agressiva, ao ponto de sofrer maus tratos para ser usado em rinhas de animais. Em 2013 a Organização Animal People revelou que 1 milhão de cães da raça Pit Bull eram eutanasiados por ano nos Estados Unidos.

Raças de cachorro: Pitbull deitado e com a língua de fora.

Felizmente esse cenário vem mudando, graças aos esforços da comunidade de proteção aos animais e aos diversos amantes dessa raça no mundo todo. Ainda bem, pois o Pit Bull merece brilhar muito nos lares e receber muito amor de toda a família!

Origem

O início de vida do Pit Bull é incerto e não existem registros oficiais com mais detalhes. Acredita-se que a raça surgiu do cruzamento de Buldogues e Terriers na Inglaterra, Irlanda e Escócia do século XIX, mas estudiosos americanos dizem que os primeiros exemplares da raça são descendentes do Staffordshire Bull Terrier.

O que se sabe é que o Pit Bull foi desenvolvido para combinar força e personalidade e ser usado em lutas de cães, muito comuns na Inglaterra nesse período.

Sua lealdade e senso de proteção também foram notados, o que os levou a guiar e guardar o gado e porcos na fazenda e proteger a família, fazendo o papel de animal de estimação. Lá por 1845, estes cães começaram a chegar aos Estados Unidos, onde foram cruzados com Bulls e Terriers até chegarem ao padrão da raça que conhecemos hoje.

Em 1898, o Pit Bull foi reconhecido pela UKC (United Kennel Clube), recebendo o nome de American Pit Bull Terrier, e em 1974 a AKC (American Kennel Club) reconheceu a raça sob o nome de Staffordshire Terrier Americano.

A CBCK - Confederação Brasileira de Cinofilia não reconhece a raça por acreditar que sua genealogia precisa ser melhor estudada.

Temperamento e personalidade

O preconceito foi cruel com o Pit Bull. É fato que a raça tem porte atlético e foi usada para brigas de cães, mas sua agressividade é direcionada para proteção daqueles que ama, o que o torna um excelente cão de guarda.

Raças de cachorro: Pitbull brincando de bolinha com seu tutor.

Ele se dá melhor com pessoas do que com outros animais, então, se tiver mais bichos de estimação, informe-se sobre como promover a adaptação.

Leal e apegado ao tutor, o Pit Bull é um excelente companheiro e adora crianças, sendo uma boa opção para quem tem filhos, já que tolera brincadeiras mais agressivas como puxões e beliscões.

Amigável, muitas vezes esquece do próprio tamanho e pode parecer estabanado, mas não duvide da sua coragem para defender quem ama. Inclusive, ele já foi conhecido como cão-babá, devido à facilidade de se relacionar com os pequenos e ao instinto protetor.

Inteligente e adaptável, o Pit Bull precisa de treinamento durante toda a vida, pois tem dificuldades de entender limites e tendência a assumir a postura de dono da casa. É importante socializá-lo desde filhote com outras pessoas, animais e crianças para que entenda quais comportamentos são aceitáveis e o que não pode fazer.

Descrição e aparência

O porte atlético e musculoso é o que mais chama atenção no Pit Bull, além da cabeça larga e as bochechas bem marcadas. As orelhas são pequenas e pontudas, geralmente dobradas para frente, e a trufa do nariz pode ser preta ou vermelha, sendo red nose um dos apelidos da raça.

Raças de cachorro: Pitbull brincando na grama.

O pescoço é musculoso e rijo, e o tórax, profundo, largo e bem arqueado, com tronco e pernas musculosos. A pelagem é curta, lisa e bem assentada ao corpo, geralmente nas cores chocolate, branco, preto, fulvo e marrom.

O peso pode ser desproporcional à altura e o cão é muito ativo e ágil.

Cuidados

O estigma em torno do Pit Bull ainda existe, com muitas pessoas que evitam até chegar perto e visitar casas com um pet da raça.

Quem pretende adotar, precisa saber do preconceito que vai enfrentar e estar preparado para alguns olhares tortos e preocupações extra como usar focinheira e coleira adequada para passeios ao ar livre. Deixar o animal solto pode gerar problemas e até denúncias - inclusive, esta é uma prática não recomendada para qualquer cachorro!

A socialização deve começar ainda cedo e o treinamento deve ser constante, caso contrário o Pit Bull assumirá a postura de líder. Humanizar animais é prejudicial à saúde, mas no caso do Pit Bull pode dar ainda mais dor de cabeça. Não deixe de se impor e estabelecer regras.

A raça precisa de pelo menos uma hora de exercícios físicos diários, além de brinquedos duros e resistentes, pois possui mandíbula forte e necessidade constante de mastigar. Enriquecimento ambiental é recomendado para que se entretenha durante o dia todo.

Diferente de outras raças de grande porte, o Pit Bull apresenta pouquíssimos problemas de saúde e sua expectativa de vida pode chegar a 16 anos. As complicações mais comuns são displasia de quadril, obesidade e problemas de pele, que podem ser evitados com visitas frequentes ao veterinário.

Compartilhe com seus amigos:



Você também vai gostar destas matérias:

A Black White Pet também compartilha informações importantes para você cuidar do seu bichinho com todo o amor que ele merece. Leiam estas matérias e fiquem atentos para identificar rapidamente algum sintoma que o seu Pet possa ter.


Home
Banho e Tosa
Creche e Hotel
Veterinário
Blog
Contato
Logo da Black White Pet

Black White Pet
Rua Santa Izabel, 253 - Vila Augusta - Guarulhos/SP
Fone: 4803-7000 / WhatsApp: 97101-4379
© 2017 | Todos os direitos reservados

Desenvolvido por Linking Sites