Whatsapp
 
 
 
Home
Empresa
Banho e Tosa
Creche e Hotel
Veterinário
Galeria
Blog
Contato
ˆ
Pata rosa Pet Black White Pet Guarulhos

Relacionamento entre cães e bebês: como fazer com que tudo corra bem

Fotos e vídeos de cães e bebês brincando, dormindo ou aprontando juntos estão entre as melhores coisas para se procurar na internet. Não faltam registros capazes de arrancar suspiros até do mais mal humorado dos homens, e quem adora animais e crianças sente a vontade de reproduzir as cenas o quanto antes.

Relacionamento entre cães e bebês: cachorro e bebê deitados na cama.

De fato, cães e bebês podem ser grandes amigos, mas antes disso acontecer é preciso adaptação, paciência e mudanças graduais na rotina da família para garantir que a interação aconteça com segurança.

Se você está pensando em aumentar a família confira as dicas para que o relacionamento entre cães e bebês seja digno de viralizar no Youtube.

5 dicas para convivência entre cães e bebês

Cachorros são, por natureza, sociáveis e afetuosos, e também muito atentos às movimentações da casa.

Mesmo durante a gravidez, eles percebem que há algo de diferente, e se não forem apresentados às novidades podem se sentir rejeitados e inseguros, levando a quadros de ansiedade e depressão.

Esses sentimentos podem fazer com que o pet rejeite a ideia do bebê, pois o associa a algo ruim, que fez com que todos da casa mudassem com ele. Em alguns casos ele pode tentar “proteger” seus recursos (no caso, seus tutores) e ser agressivo, e aí a tensão aumenta e as chances de viver os vídeos fofinhos diminui.

Para evitar riscos, é importante integrar o cachorro à nova rotina e mostrar que nada vai mudar - ou melhor, vai, mas ele jamais deixará de ser amado, e esse amor só vai aumentar com a chegada de um novo amigo.

1. Altere a rotina aos poucos

Os pets não lidam bem com mudanças bruscas, por isso elas devem começar durante a gravidez.

Aos poucos, altere os horários de passeios, brincadeiras e sossego para aqueles que serão regra quando o bebê chegar e, se for contar com a ajuda de outra pessoa para cuidar do cachorro, promova a integração durante alguns dias espaçados antes do nascimento.

Se não quer que o cachorro entre no quarto do bebê ou suba em algum móvel que ele está acostumado, comece fechando as portas por alguns períodos e ensinando comandos para que desça do móvel, usando o reforço positivo para maior sucesso.

2. Permita que o cão cheire os objetos do bebê

Comece com sapatinhos, paninhos de boca e chupetas e deixe que ele cheire a vontade para se acostumar. Você pode deixar os objetos próximos ao pote de ração ou aos brinquedos, para que ele associe o cheiro com algo bom.

Deixe também que ele se aproxime da barriga, sinta o cheiro e lamba, além de levá-lo para conhecer o quarto do bebê quando estiver pronto.

Assim que a criança nascer, peça que alguém leve uma touquinha ou paninho com o cheiro do bebê para seu cão sentir e saber quem é o novo integrante.

3. Dê amor, mas com limites

É essencial para o relacionamento entre cães e bebês que o pet não deixe de receber amor, carinho e atenção, mas nessa nova fase os limites são ainda mais importantes para evitar que o animal sofra ou se sinta deixado de lado.

Relacionamento entre cães e bebês: criança brincando com seu cachorro.

Cães que dormem com os tutores, por exemplo, não vão gostar nada da movimentação durante a noite e do bebê invadindo seu espaço.

Vá eliminando esse hábito aos poucos, além de ignorar alguns pedidos de atenção, como latidos e uivos, para que ele entenda que nem sempre você estará disponível.

4. Inclua o pet na rotina de cuidados e crie situações positivas

Quando estiver ninando o bebê na sala e seu cachorro se aproximar, faça carinho e ofereça petiscos para que ele associe a algo bom.

Na hora de trocar as fraldas ou dar a mamadeira, permita que ele fique por perto observando, e o encha de elogios pelo bom comportamento.

Conforme for sentindo que ambos estão confortáveis na presença um do outro, permita que o pet sinta o cheiro dos pezinhos do bebê, com muito cuidado e com outra pessoa por perto para ajudar em caso de imprevistos.

5. Nunca deixe cão e bebê sozinhos

Acidentes acontecem, infelizmente. O cachorro pode sentir ciúmes ou até tentar proteger o bebê e acabar machucando-o, enquanto a criança, com sua falta de coordenação motora, pode puxar o rabo, colocar os dedinhos nos olhos e apertar o cachorro.

Nunca deixe que eles fiquem sozinhos, mesmo que o relacionamento seja excelente. É melhor prevenir do que remediar!

Relacionamento entre cães e bebês é saudável?

Um estudo da Universidade de Aberta, no Canadá, analisou 700 bebês, sendo que 46% conviveram com pets desde a gestação até os três meses de idade. Os exames revelaram que os bebês que interagiram com cães desde cedo apresentavam duas vezes mais as bactérias Ruminococcus e Oscillospira, que diminuem as chances de complicações alérgicas e ganho excessivo de peso.

Outras pesquisas revelam que a convivência ajuda a aumentar a imunidade e resistência do organismo contra doenças respiratórias, como rinite e bronquite, e dermatites em geral, além de reduzir a ansiedade e promover senso de responsabilidade e cuidado com o próximo na criança.

O companheirismo e a amizade do relacionamento entre cães e bebês são muito importantes para o desenvolvimento infantil. Lembre-se: manter o pet saudável, com as vacinas em dia e check-ups de rotina, ajuda a manter a saúde de todos da casa.

Compartilhe com seus amigos:



Você também vai gostar destas matérias:

A Black White Pet também compartilha informações importantes para você cuidar do seu bichinho com todo o amor que ele merece. Leiam estas matérias e fiquem atentos para identificar rapidamente algum sintoma que o seu Pet possa ter.


Home
Banho e Tosa
Creche e Hotel
Veterinário
Blog
Contato
Logo da Black White Pet

Black White Pet
Rua Santa Izabel, 253 - Vila Augusta - Guarulhos/SP
Fone: 4803-7000 / WhatsApp: 97101-4379
© 2017 | Todos os direitos reservados

Desenvolvido por Linking Sites