Whatsapp
 
 
 
Home
Empresa
Banho e Tosa
Creche e Hotel
Veterinário
Galeria
Blog
Contato
ˆ
Pata rosa Pet Black White Pet Guarulhos

Saúde pet no inverno

Tosses, espirros e resfriados. Será que cães e gatos precisam dos mesmos cuidados que seres humanos quando as temperaturas caem? Respeitadas as devidas diferenças, a saúde pet no inverno também exige atenção, afinal esse período não é duro apenas para nós. Confira o que você deve fazer para que seu amigo não tenha problemas.

Saúde pet no inverno: cachorro todo enrolado na mantinha.

Gripes e resfriados

Diferentemente de nós, que temos tendência a pegar gripes e resfriados porque vivemos aglomerados e podemos transmitir essas doenças de um para o outro, os cães e gatos vivem de maneira diferente e, é claro, possuem organismos diferentes do nosso, fazendo com que não contraiam esse tipo de doença tão facilmente.

Ainda assim, os pets não estão livres de pegar um resfriado, principalmente os cães com pelagem curta, que podem sofrer hipotermia e ter as vias aéreas congestionadas. Além disso, a transmissão de virose nos cães é mais rápida que nos gatos.

Problemas osteoarticulares

Além dos problemas respiratórios, outros que afetam os pets mais idosos estão relacionados à ortopedia. Animais com artroses, calcificações na coluna ou hérnia de disco passam a sentir mais dor quando expostos a baixas temperaturas, o que afeta e muito a qualidade de vida deles.

A doença mais comum delas é a artrose, quando a cartilagem sofre alterações degenerativas e perde a capacidade de absorver e distribuir impactos, causando dor nas articulações.

Por causa disso, os animais ficam mais quietos e relutantes a andar, brincar e correr. Super compreensível, não é mesmo? Importante lembrar que essa é uma doença crônica e todo tratamento nesse sentido é feito para amenizar a dor.

Saúde dos cães no inverno

No inverno, a doença que mais acomete cães é a traqueobronquite, conhecida como tosse dos canis ou gripe canina. Os sintomas são parecidos com a gripe dos humanos, como espirros, falta de apetite e tosse seca que pode evoluir para acúmulo de catarro. A melhor forma de prevenção é a vacinação, já que a doença é transmitida pelo contato.

Tenha atenção, no entanto, pois a doença tem vários causadores, sendo a bactéria Bordetella Bronchiseptica e o vírus da Parainfluenza canina os mais comuns. As infecções por vírus são mais leves e não costumam precisar de tratamento específico.

A Bordetella, no entanto, é mais grave e pode evoluir para uma pneumonia se não tratada corretamente. Além disso, é considerada uma zoonose, podendo ser transmitida para os seres humanos. Por isso observe idosos e crianças pequenas, que tem o sistema imune mais suscetível.

Saúde dos gatos no inverno

A doença mais comum em gatos no inverno é a rinotraqueíte felina, ou gripe felina. Os sintomas incluem espirros, secreção nasal e ocular, dificuldade de respirar, febre e desidratação. O vírus da doença é um herpesvírus 1, conhecido como FHV-1, e pode ser transmitido pelo contato direto entre os animais.

A melhor forma de prevenção é por meio da vacinação. O tratamento inclui o uso de vitaminas e antibióticos, no caso de se perceber alguma infecção secundária que piora o estado geral do gato.

Saúde pet no inverno: cachorro enrolado na toalha depois de um banho.

Deve-se tomar um cuidado especial com as lesões oculares durante o período agudo da doença e pomadas ou colírios especiais podem ser prescritos. É importante também desinfetar o ambiente e os utensílios do gatinho doente.

Cuidados com a saúde pet no inverno

É claro que algumas doenças são mais rotineiras no inverno, mas alguns cuidados muito simples podem livrar seu pet desses problemas. Confira nossas dicas para que seu cãozinho ou gatinho passe bem pela estação mais fria do ano:

  1. Do lado de dentro:
    Mantenha arejado o local onde o pet fica, mas sem vento. Evite o uso de aquecedores, pois eles ressecam o ambiente. Use umidificador e, na ausência de um, uma dica é espalhar toalhas molhadas e bacias com água para manter a umidade.
  2. Do lado de fora:
    Não deixe o animal tomar chuva ou ficar no vento e evite passeios nos dias muito frios. Nos gatos, estimule o banho de sol. Se a casinha do cachorro fica do lado de fora de casa, tome cuidado redobrado com ela, colocando-a em um lugar protegido da corrente de vento.
  3. Desidratação:
    Assim como para nós, no inverno a sensação de sede diminui, por isso fique atento à hidratação do seu pet. Os gatos tem mais propensão para desenvolver cálculos nas vias urinárias. Observe seu gato e a maneira que ele prefere beber água e incentive-o a se hidratar.
  4. Banhos:
    Evite banhos muito frequentes, sobretudo nos animais mais idosos. Escolha a hora mais quente do dia para dar banho, use água morna e seque com secador. Proteja bem os ouvidos para evitar a otite. E se o bichinho não estiver muito sujo, opte pelo banho seco, com produtos específicos e lenço umedecido.
  5. Proteção:
    Para os cães de pelagem curta é aconselhável o uso de roupas de proteção, diferentemente dos de pelagem longa, que já estão naturalmente protegidos do frio. Alguns pets podem sofrer estresse em decorrência da roupa, acarretando problemas com a imunidade, por isso tenha atenção e só insista na roupa se o seu amigo parecer confortável com ela.
  6. Escovação:
    Para os pets que usam roupas para proteção contra o frio é importante manter uma escovação constante, evitando a formação de nós que levam a lesões de pele comuns da umidade.
  7. Na hora de dormir:
    É importante que os animais tenham uma casinha ou um lugar coberto para dormirem. Use caminhas com isolante para que o colchão não fique em contato com o chão frio. Uma dica é colocar um estrado embaixo. Coloque edredons ou cobertores para o pet se aquecer.
  8. Vacinação:
    Existem vacinas que protegem os cães da traqueobronquite e os gatos da rinotraqueíte. Por isso, fique de olho no calendário e mantenha as vacinas em dia.

Lembre-se que a maioria dos pets já está pronta para lidar com as baixas temperaturas e, na verdade, é a intervenção equivocada do homem (colocando roupas sem necessidade, por exemplo) que pode afetar sua vida. Fique de olho na saúde pet no inverno e se ele apresentar qualquer sintoma de problema respiratório, como tosse ou cansaço, marque uma consulta com o médico veterinário.

Compartilhe com seus amigos:



Você também vai gostar destas matérias:

A Black White Pet também compartilha informações importantes para você cuidar do seu bichinho com todo o amor que ele merece. Leiam estas matérias e fiquem atentos para identificar rapidamente algum sintoma que o seu Pet possa ter.


Home
Banho e Tosa
Creche e Hotel
Veterinário
Blog
Contato
Logo da Black White Pet

Black White Pet
Rua Santa Izabel, 253 - Vila Augusta - Guarulhos/SP
Fone: 4803-7000 / WhatsApp: 97101-4379
© 2017 | Todos os direitos reservados

Desenvolvido por Linking Sites