Whatsapp
 
 
 
Home
Empresa
Banho e Tosa
Creche e Hotel
Veterinário
Galeria
Blog
Contato
ˆ
Pata rosa Pet Black White Pet Guarulhos

Tratamento com células tronco em cães e gatos

O uso de células-tronco na medicina foi alvo de polêmica por muito tempo, mas essa desconfiança perdeu espaço, aos poucos, para os resultados positivos do tratamento de leucemia, problemas cardíacos e doenças hematológicas. Entre os animais a eficácia também é comprovada, e o tratamento com células-tronco em cães e gatos se apresenta como alternativa até para pets em estado grave.

Tratamento com células tronco em cães e gatos: veterinário aplicando injeção no pet.

Cachorra paraplégica recuperou os movimentos

Um exemplo é o caso da Soneca, publicado pela Gazeta Online em 2019. A cadela perdeu os movimentos das pernas traseiras e do rabo em 2014 após levar um coice que provocou uma lesão na coluna. No fim daquele ano recebeu duas aplicações de células-tronco que lhe permitiram voltar a ficar em pé, ainda que com mobilidade bastante reduzida.

Após as aplicações, Soneca foi adotada e passou por um tratamento intensivo com terapia, que melhorou sua capacidade de locomoção, mas 5 anos depois recebeu oito injeções de células-tronco na veia e no joelho direito em um período de 6 meses para diminuir a contratura muscular. O resultado foi uma melhora na mobilidade e amplitude de movimento da articulação do joelho no membro pélvico direito.

Apesar de ter passado por outros tratamentos que melhoraram sua condição, foi a aplicação de células-tronco que acabou com a dificuldade para urinar e incontinência intestinal da Soneca. E não faltam outros casos positivos: estima-se que mais de 20 mil animais já foram tratados com células-tronco em todo o mundo!

Mas o que são células-tronco?

As células-tronco têm capacidade de autorrenovação e diferenciação, podendo se dividir e se transformar em outros tipos de célula. Elas surgem no organismo ainda na fase embrionária, mas alguns órgãos mantêm uma pequena porção responsável pela renovação constante desse órgão específico.

Elas podem se auto-replicar, gerando outras células-tronco, ou ser programadas para desenvolver funções específicas.

No caso dos animais, essas células são retiradas da medula óssea, polpa dos dentes ou tecido adiposo da barriga do pet em tratamento e aplicadas com injeção; dependendo do caso, pode ser necessário contar com material de um banco de células-tronco.

As células retiradas são as CTMs (células-tronco mesenquimais), presentes em cães adultos e com maior potencial de cura para doenças não hematológicas (que não afetam células do sangue) porque possuem grande capacidade de autorrenovação, diferenciação em vários tipos de células e produção de fatores de regeneração.

Como é feito o tratamento de células tronco em cães e gatos

O processo envolve 5 etapas principais e é seguro, porém não deve ser feito em casos de câncer e infecção ativa.

1. Coleta:

O animal fica sob anestesia geral durante todo o procedimento, que utiliza uma agulha para coletar as células-tronco mesenquimais;

2. Manipulação:

O material coletado é colocado em uma centrífuga e tratado com uma enzima para separar as células-tronco do colágeno, que vem junto;

3. Multiplicação

As células-tronco são imersas em uma solução de nutrientes e armazenadas durante três semanas para que auto-repliquem;

4. Aplicação:

A injeção é aplicada diretamente no órgão afetado, como no coração em caso de problemas cardíacos, nas articulações em caso de artrite e nos ossos em caso de fratura;

5. Recuperação:

No organismo, as células-tronco em cães e gatos assumem o formato das demais células, e o órgão ou tecido doente se regenera.

A aplicação é tranquila, ocorre em poucos minutos e logo o pet já pode ir pra casa para se recuperar ao lado dos tutores. Os efeitos são sentidos horas após a aplicação, e o tempo de recuperação total depende da lesão - no caso de fraturas, até 2 meses. Entre os efeitos colaterais da aplicação estão enjoo, queda de pelos e estresse, nada grave.

Tratamento com células tronco em cães e gatos: cachorro e gato deitados juntos.

Somente o veterinário poderá indicar o tratamento e o número de aplicações necessárias.

Os resultados são melhores em pacientes mais jovens e dependem também da gravidade da doença. Em alguns casos, como tendências genéticas, é preciso reaplicar as células-troncos periodicamente.

Os problemas mais comuns tratados com células-tronco são fraturas, deficiências imunológicas e cardíacas, lesões na coluna, problemas nas articulações, rins e córneas e anemia.

No geral, são necessárias pelo menos 3 sessões, e o valor de cada uma depende da cidade onde o tratamento com células-tronco em cães e gatos será realizado. Mesmo tendo um custo razoável, todo o investimento para a saúde dos filhos de pelo é sempre compensador.

Compartilhe com seus amigos:



Você também vai gostar destas matérias:

A Black White Pet também compartilha informações importantes para você cuidar do seu bichinho com todo o amor que ele merece. Leiam estas matérias e fiquem atentos para identificar rapidamente algum sintoma que o seu Pet possa ter.


Home
Banho e Tosa
Creche e Hotel
Veterinário
Blog
Contato
Logo da Black White Pet

Black White Pet
Rua Santa Izabel, 253 - Vila Augusta - Guarulhos/SP
Fone: 4803-7000 / WhatsApp: 97101-4379
© 2017 | Todos os direitos reservados

Desenvolvido por Linking Sites